5 erros que você não deve cometer ao comprar um apartamento na planta

2020-03-12

4 MIN. DE LEITURA

A compra de apartamento na planta é uma alternativa bastante vantajosa: existe um grande potencial de valorização do imóvel e as construtoras costumam oferecer condições facilitadas para o pagamento da entrada e demais taxas incidentes até a entrega das obras, momento em que o imóvel deverá ser quitado ou financiado com a instituição financeira.

Contudo, para garantir a segurança desse investimento é fundamental ter atenção a alguns pontos para não ter dores de cabeça com o contrato. Para ajudar nessa tarefa, preparamos este conteúdo com 5 erros que você não pode cometer ao comprar um imóvel na planta. Acompanhe!

1. Não verificar o histórico da construtora

Um dos principais erros que os compradores cometem ao investir em um apartamento na planta é deixar de fazer uma pesquisa detalhada sobre o histórico da construtora escolhida. Infelizmente, existem empresas no mercado que não são confiáveis ou que são conhecidas por atrasar as obras, então é importante ter atenção para garantir a segurança do negócio.

Mesmo que você já conheça a construtora, é preciso consultar a sua reputação com bastante atenção. Aqui, vale a pena pesquisar fatores como:

  • empreendimentos que já foram entregues;
  • cumprimento de prazos contratuais;
  • qualidade das construções realizadas;
  • opinião de outros clientes;
  • existência de ações judiciais.

Quando a empresa descumpre as cláusulas estabelecidas no contrato ou deixa de observar as obrigações assumidas, é comum que os clientes ingressem com processos judiciais para requerer seus direitos. Por isso mesmo, esse tipo de pesquisa pode trazer informações interessantes. Caso não saiba como fazer isso ou tenha dificuldades para entender os assuntos tratados na ação, procure auxílio de um advogado de confiança.

2. Deixar de visitar as obras

Se o empreendimento já começou a ser construído, separe um tempo para visitar as obras. Verifique como está o andamento da construção e se ele está de acordo com os calendários que foram divulgados pela construtora. Essa prática pode ajudar a identificar projetos que estão fora do prazo, sem que o atraso tenha sido divulgado pela empresa.

Isso ajuda a evitar transtornos devido a atrasos na entrega das chaves e também pode ajudar a negociação dos termos do contrato. Outra dica é visitar empreendimentos que já foram concluídos pela empresa para verificar a qualidade da obra e dos acabamentos utilizados.

3. Fechar negócio por impulso

Outro erro comum é fazer reservas, pagar o sinal ou assinar o contrato por impulso. Tenha em mente que esse é um investimento alto e que, muitas vezes, gera uma obrigação longa em relação ao pagamento. Por isso mesmo, é fundamental analisar o negócio com atenção antes de se comprometer.

Ao encontrar empreendimentos que atendam às suas necessidades e pareçam vantajosos, anote todas as informações e, se possível, pegue uma cópia dos documentos de divulgação, como folders, condições do contrato e outros itens que tragam detalhes sobre o apartamento.

Depois, tire um tempo para avaliar todas as opções com calma, fazendo comparativos para ter certeza de que encontrou a opção que oferece o melhor custo-benefício para a sua família. Isso reduzirá os riscos de arrependimento, afinal, a desistência do negócio gera a cobrança de multa e pode trazer vários prejuízos.

4. Desconsiderar os custos adicionais

Um bom planejamento financeiro é fundamental para aquisição de qualquer tipo de imóvel, então ao comprar um apartamento na planta fique atento a todas as etapas e custos envolvidos. Ao organizar o orçamento, é essencial incluir fatores como:

  • pagamento de impostos —  Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU);
  • correção dos valores pelo Índice Nacional de Custos na Construção (INCC);
  • taxas de cartório;
  • taxa de avaliação no financiamento.

Se o objetivo é morar no local, também é importante incluir custos com mobília, decoração e mudança. A falta de planejamento pode resultar em problemas financeiros, atrasos nos pagamentos e, até mesmo, na perda do imóvel.

5. Não verificar a regularidade da construção

Outro erro comum é apenas esclarecer as dúvidas com a empresa, mas deixar de pesquisar a regularidade do empreendimento. Consulte se a incorporação foi devidamente registrada no Cartório de Registro de Imóveis e se todas as características divulgadas estão de acordo com a aprovação da Prefeitura e se não existem pendências no terreno que possam atrapalhar o negócio.

Depois de conhecer os principais erros ao comprar um apartamento na planta e como evitá-los, não se esqueça de guardar todos os documentos referentes à negociação e contar com suporte de um advogado para avaliar o contrato. Fazendo isso, você garantirá toda a segurança necessária para fazer esse investimento.

Gostou do conteúdo? Para receber outras dicas importantes sobre a aquisição de imóveis, assine a nossa newsletter!

Scroll to top