COVID-19 : MEDIDAS JUDICIAIS POSSÍVEIS