EDIFÍCIO PROCESSA MORADOR E JUSTIÇA PROIBE CONDÔMINO DE USAR ÁREA COMUM